ESTAGNOU? RESOLVA O CONFLITO QUE A VIDA VOLTA A FLUIR

image

por Mariana Viktor

Não nos damos conta, mas sempre que algo na nossa vida não avança ou parece andar em círculos, dando a sensação de ser mais-do-mesmo e deixando um rastro de desânimo e angústia que parece atingir todas as áreas, tenha certeza: existe um conflito alimentando essa dinâmica.

E o que é um conflito?

É quando estamos focados em dois pontos contraditórios. Alguns exemplos:

– Querer um relacionamento gostoso, parceiro, e ao mesmo tempo, ter medo de se envolver e “sofrer mais uma vez”;
– Ter a necessidade e o desejo de ganhar mais para viver confortavelmente, sem passar tanto sufoco, mas lá no fundinho sentir que “não merece” mais do que o suficiente para sobreviver;
– Sentir vontade de fazer novas amizades, mas não conseguir deixar de lado a sensação de que “ninguém presta”.

É como entrar num táxi e dizer pro motorista: quero ir pra Zona Leste e para a Zona Sul… ao mesmo tempo. O motorista olhará pelo retrovisor, imaginando que foi alguma piadinha, e não sairá do lugar até que você decida para onde quer ir.

Conflitos todos temos, até quem trabalha auxiliando outras pessoas no autodesenvolvimento. Ter conflitos é uma característica muito humana, mas não é preciso congelar meses ou anos no mesmo capítulo por causa deles. Existe solução para essa paralisia e alívio para o desgaste que ela causa por conta de duas forças distintas nos puxando para direções opostas.

Existe solução? Claro.

A primeira providência é identificar o conflito, porque na maioria das vezes não conseguimos perceber que é isso que nos tem causado tanto desconforto. Desânimo, estagnação, tristeza, irritação, apatia, insegurança, falta de confiança, explosões de raiva, até dores musculares diárias causadas pelas tensões que dividem nossa mente, nossa emoção e até nosso comportamento, são alguns dos possíveis indicativos de conflitos.

E como descobrir qual ou quais conflitos têm provocado tantos efeitos chatos na vida da gente? Uma boa pista é fazer uma lista dos seus objetivos nas áreas pessoal, profissional, afetiva, social. Feita a lista, leia cada objetivo em voz alta e logo depois observe se surge alguma sensação como “não vou conseguir”, “isso não é pra mim”, “não tenho capacidade” etc..

A próxima etapa é preencher os pontinhos: “não vou conseguir porque ……”; “isso não é pra mim porque ……”; “não tenho capacidade porque ……”. Se a justificativa nos pontinhos for concreta, não se trata de conflito mas de alguma qualidade ou comportamento novo que você pode desenvolver. Por exemplo: “Não vou conseguir ser selecionado para aquele emprego porque não tenho inglês fluente”.

Mas se os pontinhos forem preenchidos com sensações ou suposições, como “não vou ser selecionado para aquele emprego porque as coisas nunca dão certo para mim”, você está diante de um conflito. Algo em você diz “não” apesar da vontade de conquistar a vaga.
Hoje em dia existem técnicas muito eficientes para eliminar esses impasses de forma a que todo o seu ser diga “sim” integralmente – como o coaching, a EFT, a meditação dirigida etc..

Mas algo que você pode fazer agora mesmo após identificar a causa do conflito é questionar a verdade que ele contém. No exemplo acima, pergunte a você mesmo: “Nada dá certo para mim ou será que, na verdade, desisto antes de tentar? Ou talvez esteja tentando de maneira inadequada?”. Essas são perguntas extremamente poderosas porque nos abrem novas linhas de pensamento. É um ótimo começo.

Depois tire o foco dos pensamentos do que você não quer e passe a focar no que quer. Isso pode ser mais difícil em alguns casos porque a mente acaba sendo levada por automatismo para a mesma direção em que a emoção do “não” aponta – ou seja, fugir do sofrimento, que é bem diferente de buscar a satisfação, a realização, o “sim”. Já em conflitos de menor intensidade, com certeza você estará dando um passo importante para sentir um grande alívio. Porque, quando estamos funcionando no modo “fugir do sofrimento”, nossa atenção toda fica obviamente no sofrimento e será difícil sair desse campo gravitacional. Mas quando mudamos o Norte pra buscar o “sim” é pra lá que iremos.

Texto revisado

por Mariana Viktor   
Coach pessoal e de relacionamento pela SBC e pelo IBC. Practitioner de Emotional Freedom Techniques (EFT), pós-graduanda em Terapia Familiar, colunista da revista Atrevida, colaboradora do blog da Sociedade Brasileira de Coaching, e coautora do livro Saúde Emocional (Editora Ser Mais). http://www.euenos.com.br https://www.facebook.com/EueNos
Lido 8268 vezes, 101 votos positivos e 2 votos negativos.   
E-mail:maviktor@gmail.com

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s