INTUIÇÃO

image

Sempre ouvi falar da importância de confiar e se guiar pela intuição na hora de fazer escolhas e tomar decisões.
Mas, na prática, o que significa confiar e se guiar pela intuição?
Esta é uma pergunta que o convido a responder depois de ler o meu artigo.

O que vejo muitas vezes é que a pessoa confunde a intuição com o medo. Intuição é coisa da alma. Medo é coisa do ego. Os ruídos mentais nos impedem de ouvir a voz do coração, da nossa alma, a voz interior que é nosso verdadeiro guia.

Por isto, é difícil falar sobre este tema.

Antes de responder a primeira pergunta eu lanço uma segunda:

O que é intuição?

Muitas coisas nos acontecem e a gente não sabe explicar.
Sabe quando você está pensando em uma pessoa e o telefone toca e você tem certeza que é ela e é mesmo?
Ou você está falando com alguém sobre uma pessoa que não vê há muito tempo e, de repente, ela aparece?

A gente tem costume de falar: “Nossa, que coincidência”.

Mas estou convencida de que não existem coincidências e, sim, sincronicidade. É a vida organizando as coisas de maneira a conseguir nos passar uma mensagem, fazendo os links necessários para nos entregar a exata informação no momento que necessitamos dela.

Isto não pode ser explicado com fundamentação teórica, pesquisas científicas, mas pode ser percebido pelas pessoas intrinsecamente. As experiências intuitivas acontecem todo o tempo e precisamos estar atentos aos sinais internos e externos.

Por exemplo:

Você está buscando fazer uma mudança na sua vida, estar mais conectado com a natureza, quer respirar ar puro e de repente aquele terreno, naquela cidade que você tinha pensado um dia em morar, é colocado à venda e isto acontece logo depois de conversar com sua amiga sobre o tema por telefone.

Coincidência? Não, sincronicidade.

É a vida lhe passando uma mensagem importante, e se você ouve, mas não entende… sem problemas, porque a vida continua tentando lhe mostrar, falando suavemente, mas se a gente não ouve o sinal, chega uma hora que a vida grita. Ela lhe mostra que se não for por amor, será pela dor.

Para que possa se guiar pela intuição, é preciso observar estas experiências e perceber o que significam para você e qual mensagem lhe deixam.
A informação que precisamos vem do nosso interior, mas também do meio externo.
Você pode estar buscando uma resposta e recebe um e mail que lhe oferece exatamente o que buscava.
Ou ganha um livro que lhe mostra o que precisava ver.
Ou você lê aquele artigo que surge no momento exato para lhe despertar.
A vida nos fala de diferentes maneiras.

Quando a informação vem do seu interior, pode vir em forma de lembranças, memórias, símbolos, imagens, sonhos e se você fica atento e busca compreender:

Por que esta lembrança da minha infância veio exatamente neste momento que tento resolver este problema?
O que este símbolo que já vi 3 vezes hoje tem a ver com a resolução do conflito que vivo no momento?
O que meu interior quer me dizer com esta recordação?

Parece muito simples, não é mesmo?

Mas quem sabe a vida é realmente simples e é a gente com este tal de “pensar” que complica tudo. Quem sabe?
Quando quiser saber de algo, a vida vai lhe dizer exteriormente em forma de metáfora. O seu mundo externo é um reflexo do seu mundo interno.
Quando você olha no espelho, você pode ver refletido o seu rosto. Esta é uma metáfora da nossa realidade. Tudo o que ocorre ao seu redor é um espelho de você mesmo.

Como disse Eric Rolf, cada pessoa que aparece em sua vida, faça-lhe bem ou mal, é um presente Divino porque vem lhe mostrar algo, dar uma resposta ou lhe ensinar o que você precisava aprender naquele exato momento.

Quando você passa a enxergar cada acontecimento como um presente que lhe ajuda a evoluir, a crescer, a conquistar o que deseja, a realizar seu propósito, torna-se mais agradecido, sente-se mais próximo das pessoas e deixa o rio da vida fluir através de você, sem julgar, escutando e se guiando por sua voz interior.

Você deve apoiar-se em sua própria experiência para tomar suas decisões, baseando-se na sua voz interna. Se há ruído mental, pare um pouco, fique consciente da sua respiração, medite, ore, permita-se escutar o seu silêncio. A voz sempre estará ali para lhe guiar e quando ouvi-la estará em harmonia consigo mesmo e com a vida.

“A vida é como nadar em um rio, quando a corrente o leva, você se move sem fazer nenhum esforço. Não insista em nadar contra a corrente e ir contra a força da vida, escute o que e como ela fala e deixe-se levar, não coloque bloqueios, não se interponha porque a vida sabe o que precisa saber” e como disse Milton Erickson:

“Há algumas coisas que você sabe, e não sabe que sabe.
Há algumas coisas que você não sabe, que sabe.
E quando você souber você será você mesmo”.

O meu eu verdadeiro saúda o seu.
Fonte- http://www.stum.com.br/Keli Soares

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s