PITÁGORAS

 

 

Queridos Seres de Luz!

 


Pitágoras foi um dos maiores filósofos da antiguidade, nasceu no século 6 a.C, aproximadamente entre 571 a.C e 570 a.C, na ilha grega de Samos, no Mar Egeu e faleceu por volta do ano 500 a.C.

Ele foi um filósofo, mas acima de tudo um ser humano iluminado pela sabedoria e dotado de precisão científica.

Era filho de Mnesarcus, um entalhador, mas quase nada se sabe sobre sua vida.

Sua trajetória nesta vida foi polêmica, tão polêmica como é toda a trajetória de qualquer iluminado.

Durante sua juventude passou muitos anos viajando pelo oriente, tendo encontrado e estudado com líderes espirituais do Egito, Índia, Arábia, Pérsia, Palestina, Fenícia, Caldéia e Babilônia. Acredita-se que estudou com o sábio persa Zoroastro e aprendeu cabala na Judéia.

Pitágoras é uma figura extremamente importante no desenvolvimento da matemática, sendo freqüentemente considerado como o primeiro matemático puro. No entanto, pouco se sabe sobre suas realizações matemáticas, pois não deixou obra escrita e, além disso, a sociedade que ele fundou e dirigiu tinha um caráter comunitário e secreto.

No domínio da matemática, os estudos mais importantes atribuídos a Pitágoras são:

– a descoberta dos irracionais;
– o Teorema de Pitágoras;
– a descoberta da tabuada;
– o estudo de propriedades dos números;
– a construção dos primeiros três sólidos platônicos.

Os historiadores afirmam que Pitágoras descobriu a Numerologia, pois foi ele que fez a compilação científica dos números e suas comprovadas influências na vida humana, bem como, a elaboração de técnicas para a formulação do Mapa Numerológico Natal.

Na realidade, ele associou as expressões humanas aos números dando-lhes características humanas e desenvolveu mecanismos para elaborar um roteiro para que fosse possível o entendimento dessas influências numéricas no decorrer da vida humana sobre o planeta Terra.

E foi dessa maneira que acabou criando as descrições de cada número e o Mapa Numerológico Natal. Suas descobertas em Numerologia ultrapassam e muito o conhecimento que estava disponível em sua época.

Sem dúvida, foi um homem brilhante, depois de rodar o mundo em busca de conhecimentos, estabeleceu-se em Crótona, no sul da Itália, fundando a Escola Pitagórica para formar discípulos, que teve papel importantíssimo no desenvolvimento da Matemática.

Para se tornar seu discípulo era exigido, como pré-requisito, conhecimentos de aritmética, música, astronomia e geometria. Além desses conhecimentos, Pitágoras, fazia uma triagem que incluía um rigoroso exame acerca de seus ancestrais, seus comportamentos e equilíbrios emocionais.

Toda essa rigidez e exigências acabaram dando grandes frutos, pois a Numerologia só ficou conhecida pelo mundo graças à seus discípulos que acabaram difundindo seus conhecimentos e descobertas.

A Escola Pitagórica defendia o princípio de que a origem de todas as coisas estava nos números, o atomismo numérico.

O termo Escola Pitagórica se refere a uma escola filosófica no sentido histórico cuja existência se prolongou por mil anos desde sua fundação.

Tinha um caráter duplo. Por um lado, dedicava-se a questões espirituais: os pitagóricos acreditavam na imortalidade da alma e na reencarnação, e tinham a auto-reflexão como um dever consciente e imprescindível na espiritualização da vida. Por outro lado, como parte dessa espiritualização; incluía estudos de Matemática, Astronomia e Música, o que lhe imprimiu um caráter também científico.

O estudo da Matemática – confundindo-se com a filosofia, pois “tudo é número” – era feito para promover a harmonia da alma com o cosmos. Dentre os princípios filosóficos que faziam parte da Escola Pitagórica, destacam-se:

– a alma é imortal e reencarna-se;
– os acontecimentos da história repetem-se em certos ciclos;
– nada é inteiramente novo;
– todas as coisas vivas são afins;
– os princípios da Matemática são os princípios de todas as coisas.

A base da Numerologia moderna começou com Pitágoras. Para ele; “todas as coisas podem ser transformadas em números, e todas as experiências de vida estão contidas nos Números de 1 a 9”.

Podemos resumir a obra de Pitágoras através da sua máxima: “A evolução é a lei da vida, o número é a lei do Universo, e a unidade é a lei de Deus”.
Fiquem na luz.

 

CARMEN ARABELA

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s